Os aplicativos femininos para ciclo menstrual

Olá a todas!

Estava hoje pensando como é boa a tecnologia! Veio para nos ajudar das mais diversas maneiras. Hoje com os smartphones, muitas das nossas atividades diária são facilitadas, desde com troca de mensagens, compra de alimentos, horários de transporte coletivos, até controlar nosso ciclo menstrual.

Sim! Controlar! Chega de ter aqueles calendários colados em agendas em que você marcava mês a mês sua menstruação, seu período fértil e o início e fim de cada ciclo. Tudo é facilitado com simples toque. Você insere nesses aplicativo dados básicos como duração do ciclo, duração do período menstrual e pronto! Você tem uma visão geral de como é seu ciclo, com prováveis (isso mesmo, prováveis) dias férteis, dia no início de cada ciclo e de início e fim do sangramento menstrual.

O mais interessante é que muito desses aplicativos nos dão alertas de início de menstruação, início de período fértil, dia fértil entre outros.

Existem os mais variados aplicativos disponíveis, para os mais diversos sistemas operacionais. Eu testei alguns disponibilizados para o sistema operacional do meu celular e o mais completo e fácil de usar que encontrei foi o My Period Tracker.

sonhadamaternidade.blogspot.com.br

E quais são as vantagens dos aplicativos?

A principal vantagem dos aplicativos femininos voltados para o ciclo menstrual é o fato de não precisar ficar olhando sempre para saber que dia você vai menstruar, que dia você vai estar fértil entre outros. A maioria dão sinais de alertas para nos lembrar dos principais eventos do nosso ciclo. E isso é uma mão na roda.

Para quem quer engravidar, auxilia nos indicando os prováveis dias férteis, principalmente em ciclos regulares. Aí, é só treinar bastante nesses dias.

Além disso, se você costuma medir a temperatura basal (eu aconselho, e muito, para quem quer engravidar), pode anotar diariamente no aplicativo para depois passar para seu gráfico (isso se você já não tenha um aplicativo que crie o gráfico para você).

E quais são as desvantagens do uso desses aplicativos?


Não podemos esquecer que os aplicativos são programas que seguem lógica matemática e nosso corpos não seguem a mesma lógica. O aplicativo pode marcar que você ovulou em um determinado dia, mas por alguma alteração no funcionamento de seu corpo, você pode ter ovulado em outro dia e isso vai afetar também o início de seu próximo ciclo (veja mais sobre seu ciclo em Você quer engravidar? Conheça seu ciclo menstrual.).

Por isso, não é recomendado como método anticonceptivo, por ser tabelinha e, como muitas de nós sabemos, tabelinha falha (e muito).

E para finalizar...

O usos de aplicativos para ciclo menstrual é uma mão na roda para controle do seu ciclo menstrual, para você não ficar perdida com as datas de início e fim de menstruação (e não ser pega de surpresa). Auxilia quem quer engravidar mas não como método anticonceptivo. Não se esqueça que nosso corpo não é uma máquina e que temos que ter bom senso ao utilizar esses aplicativos.

Você tem alguma sugestão de aplicativos de controle do ciclo menstrual? Deixe aí nos comentários. Aposto que há muitas de nós querendo conhecer!

Abraços a todas!

sonhadamaternidade.blogspot.com.br




A volta ao trabalho após a licença maternidade

Olá a todas!

Foram seis meses de trabalho duro em casa (para algumas mães, 4 meses). Muitas fraldas a trocar. Muitos momentos de trocas de afeto durante a amamentação. Noite mal dormidas. Mesmo assim, foram momentos maravilhosos. Tanto que esses momentos deviam durar um pouco mais.

Chegou o momento em que acaba a licença maternidade. Difícil a volta. Deixar aquele ser que, até então, quase não saía de suas vistas. Muitas vezes tendo que ficar aos cuidados de berçários, babás, avós ou outra pessoa que você confia para esse momento. Somos mulheres modernas, e como tal temos nossa profissão e jornada dupla, tripla...

Sentir saudades, é normal. Ficar preocupada, mais ainda. Há aquelas que ligam de hora em hora para o cuidador para saber se está tudo bem. E normalmente está. Mas não tem jeito, somos mães e preocupadas! Afinal aquele ser indefeso que saiu de dentro de você vai ficar longe.

Seu bebê vai sentir sua falta e você mais ainda. Pode acreditar que nós sempre sentimos mais.

O mais importante é, ao voltar para casa, dar todo o carinho do mundo para seu filhote. Dar-lhe segurança e amor para que sua ausência não seja tão sentida para ele.

Saiba que mesmo tendo uma profissão, somos grandes mães sim, e que sempre estaremos presentes na vida dos nossos filhos, ajudando-os a crescer e ser feliz.

Abraços a todas!


sonhadamaternidade.blogspot.com.br



Prolactina alta atrapalha a engravidar?

Olá a todas!

Você que é tentante há algum tempo começa a pensar em procurar um médico para investigar se há algum fator que esteja dificultando sua gravidez (além da ansiedade, é claro). Entre alguns exames exigidos pelo médico, para início, é o de prolactina. Mas o que é prolactina?

Prolactina é um hormônio, liberado pela hipófise, e que estimula a produção do leite materno. A liberação de prolactina pel hipófise ocorre assim que ocorre o parto para que o leite comece a ser produzido e o bebê possa ser amamentado.

Mas não é só com o nascimento que a prolactina pode ser liberada. Pode ocorrer sua liberação mesmo quando a mulher não está grávida (por alguma desregulação hormonal) ou assim que a mulher engravida. Nesses casos pode ser que haja escapes de leite.

Mulheres que sofrem aborto espontâneo e que a hipófise tenha liberado prolactina talvez demorem um pouco mais a engravidar pois tenham que esperar os níveis de prolactina abaixar a ponto de voltar a ovular. 


Minha prolactina está um pouco mais alta. Por isso não consigo engravidar?


Não é porque sua prolactina está um pouco alterada que você deve associar à dificuldade de engravidar. Muitas vezes pode haver outros fatores envolvidos, como outros hormônios alterados. Se fosse pelo simples fato de ter níveis de prolactina mais alto, não teríamos tantas mulheres engravidando ainda amamentando.

Quando você quer engravidar e o valor da prolactina é alto suficiente para inibir a ovulação, aí sim é necessário tratamento para diminui-la. No caso do aumento desse hormônio por causa de uma gestação que não evoluiu (aborto espontâneo), em pouco tempo os níveis devem diminuir. Se não ocorrer diminuição em um ano, o médico deverá ser consultado para avaliação e melhor tratamento.

Mas quando o aumento da prolactina se dá por alguma disfunção hormonal, seu médico pedirá exames de níveis de outros hormônios e aí sim fazer o tratamento.

Quais os valores de prolactina?


Muitos laboratórios consideram normais para mulheres não grávidas o valores de até 25,0 nanog/mL. Acima desse valor é encontrado em gestantes. Não encontrei valores exatos que podem que podem levar a mulher não ovular, podendo depender de cada organismo. Devem ser avaliados mais a fundo mulher com não grávidas com valores de prolactina acima de 100,0 nanog/mL, pois a elevação pode está sendo causada por um tumor benigno de hipófise.

Então, só porque sua prolactina está um pouco alterada não é preciso desesperar. Converse com seu médico e veja o melhor caminho a seguir.

Um grande abraços a todas!



sonhadamaternidade.blogspot.com.br

Saber sexo do bebê pelo ultrassom: Método de Ramzi

Olá a todas!

Estou escrevendo mais um post que testa teorias que encontramos na internet.

Lendo o blog da Mamãe Tagarela uma postagem que ela fala do Método de Razim, relembrei que na minha última gestação andei pesquisando outras formas de descobrir o sexo do bebê pelo ultrassom. Afinal já tinha um menino e queria saber o sexo do segundo.

Com já disse em outro post, os médicos que realizam ultrassom costumam "chutar" o sexo do bebê quando realizamos o exame de translucência nucal (mais ou menos entre a 11ª e o fim da 13ª semana de gestação) analisando o tubérculo genital fetal (veja mais no meu post AQUI). Para nós, simples mortais, é muito difícil analisar esse tubérculo pois o médico tem que tirar uma foto muito boa, com o bebê em uma ótima posição.

Descobri, então, na época, pesquisando na internet, que segundo pesquisas realizada pelo pesquisador Saad Ramzi Ismail, a posição da placenta e do feto no ultrassom do primeiro trimestre (realizado entre 6 e 8 semanas) pode nos dar pistas do sexo do nosso bebê. O pesquisador comparou mais de 5.000 exames de ultrassonografias em 10 anos e em 90% dos casos deram certo, isto é, se a placenta e o feto estiverem no lado esquerdo do útero, o bebê é uma menina. Se estiver no lado direito do útero, o bebê é um menino.

Normalmente no laudo do ultrassom o médico coloca a localização da placenta (se está à direita ou à esquerda). Se não tiver essa informação, você pode identificar localizando a parte mais clara do ultrassom e que tem forma de C ou U ficando em volta do saco gestacional.
 
Peguei o ultrassom do meu primeiro filho para testar. Veja a imagem abaixo (não repare a resolução pois é uma foto que tirei do ultrassom e não ficou 100%):



sonhadamaternidade.blogspot.com.br


Observem que a placenta e o embrião estão à direita, confirmando que realmente era um menino!

Abaixo a imagem de ultrassom da minha segunda gestação:

sonhadamaternidade.blogspot.com.br

A placenta estava à esquerda, indicando ser uma menina, o que realmente era.

Mas tome cuidado ao analisar seu exame pois ele pode estar espelhado (maioria dos casos) e direito pode ser esquerdo e vice-versa. Por isso, verifique se não há informação da localização da placenta no laudo de seu exame (como eu já disse acima) ou pergunte ao médico que fez o ultrassom ou a seu médico se o exame está espelhado ou não.

Alguém já testou e confirmou esse método? Conte para gente!

E você? Teve curiosidade de olhar seu ultrassom e descobrir o sexo de seu bebê? Nos diga como foi!

Abraços a todas!

Feliz dia dos Pais!


Olá!

Hoje é do dia deles: os papais! Pai que dá vida, pai de coração, pai atuante. Também parabenizo aqueles que, por algum motivo, desempenham o pai de PAI!

A todos vocês, PARABÉNS!


"Existe algo ilimitado no amor de pai,algo que não pode falhar,algo no qual acreditar mesmo que seja contra o mundo inteiro.Nos dias da nossa infância gostamos de pensar que nosso pai tudo pode;mais tarde acreditamos que o seu amor pode compreender tudo".( Frederick Faber)



sonhadamaternidade.blogspot.com.br

O primeiro resfriado do bebê: minha experiência

Olá amigas!

Por mais que a gente não queira, torça, faça orações, esse dia inevitavelmente irá chegar. Mas que dia tão temível é esse do qual estou falando? O dia que você descobre que seu bebê está resfriado. Eu sei que você, assim como eu, fez de tudo para isso não acontecer: não deixou tios, avós, vizinhos, periquitos, papagaios, ou quem mais estivesse resfriado chegar perto do seu filhote. Esteve sempre se olho nas mudanças de clima. Deixou sempre à mão o álcool em gel para as visitas utilizarem. Mas lamento, amiga, lhe informar que esse momento vai chegar.

Talvez um pouco antes para bebê que se alimentam de fórmula, talvez um pouco mais tarde para bebês que mamam exclusivamente no peito (já que recebem anticorpos da mãe). Mas não se iludam, um dia os resfriado vai "pegar" nossos filhotes.

Meus dois filhos foram amamentados exclusivamente no peito e tenho duas experiências. Meu primogênito teve seu primeiro resfriado após a introdução de alimentos, mesmo assim, só com 7 meses. Foi uma luta. Ele queria só ficar no peito, mas não conseguia mamar (então chorava) por conta do nariz entupido, e, lógico, não sabendo respirar pela boca, deixava-o nervoso. Além disse, um ou dois dias de febre baixa. Foram 15 dias de luta contra esse nariz e noites mal dormidas. Mas graças a Deus não houve evolução para tosse ou alguma inflamação (garganta, ouvido...) ficou só nos incômodos para o pequenino.

Estou passando por esse momento agora com minha filhota, com quase 6 meses. Nariz entupido, noites mal dormidas, um dia de febre baixa. Desta vez, o resfriado veio antes do meu mais velho, mesmo amamentando. Mas como controlar meu mais velho que pegou um resfriado e só quer pegar, abraçar, beijar a irmã mais nova? Muito complicado. Ainda bem que está tudo muito tranquilo, sem tosse ou inflamações. Estou usando bastante soro fisiológico nas narinas e nada de inflamações.

O que fazer quando o resfriado bater em sua porta?


O importante é não desesperar. Com certeza o pediatra de seu filho avaliará as condições e, estando tudo sem maiores complicações, indicará o uso de soro fisiológico para lavar as narinas. Aliás todos os médicos só recomendam o uso do soro em resfriados, dificilmente indicando outras medicações para aliviar o entupimento das narinas (veja meu post Nada além do que soro fisiológico). Em caso de febre, indicam algum antitérmico, normalmente algum que você já deve utilizar para as vacinas.

Procure o pediatra se seu filhote começar a ter tosse ou algum outro sintoma de inflamação de ouvido ou garganta. Ele avaliará seu bebê para indicar tratamentos apropriados para cada caso. Febre alta por mais de 3 dias pode ser sinal de alguma infecção, e nesse caso o médico deve avaliar seu filho.

Pode ter certeza que sua primeira experiência com resfriado de seu filho te deixará calejada para os próximos tantos que irão ocorrer na infância (e olha que nem mencionei como é quando começam a ir para escola!) pois é difícil correr deles. Somos mães fortes e sempre estaremos ao lado de nossos filhos ajudando a passar por esses "pequenos" desconfortos.

Força todas as companheiras que estejam passando por isso nesse momento!

Abraços e até o próximo post.

sonhadamaternidade.blogspot.com.br
Fonte imagem: http://mundolullaby.blogspot.com.br/


Ultrassom seriado

Olá queridas!

Mais uma vez venho trazer informações para todas as tentantes em busca de seu tão sonhado positivo. De repente você se vê tentando e tentando, os meses passando e nada de ver a segunda listra do teste de farmácia. Depois de 12 meses de tentativas, antes de realizar exames mais complexos, os médicos costumam pedir uma ultrassonografia seriada para saber o dia exato de sua ovulação em um determinado ciclo. Pois é, às vezes está tudo bem com você, mas você pode não seguir padrões de ovulação igual a maioria das mulheres e por isso não ovular exatamente no 14º dia do ciclo.

O ultrassom seriado pode ser realizado pélvico ou transvaginal, sendo o segundo mais comum, e a partir dele pode-se verificar a presença de folículos, quais estarão prontos para romperem, houve ou não rompimento ou ovulação.

Por que do nome ultrassom seriado?

Esse nome se dá pelo fato de se realizar uma série de exames ultrassons em dias seguidos, que podem ser entre 3 e 8 dias seguidos, dependendo das exigências médicas, mas o mais comum é entre 3 e 4 dias seguidos. Eu realizei ultrassom seriado após uma ano de tentativas após meu aborto espontâneo (veja mais AQUI), e no meu caso foram necessárias apenas 3 sessões. Na minha experiência, no mês que realizei esses exames, não ovulei, os folículos se prepararam mas não romperam, formando pequenos cistos nos ovários. Foi meu único ciclo anovulatório.

Normalmente, os médico pedem que se comece a realizar os ultrassom entre o 10º e 11º dia do ciclo, para se tentar monitorar o processo de amadurecimento dos folículos e a consequente ovulação.

Alguns tratamentos de fertilidades utilizam o ultrassom seriado para se saber quando ocorre a ovulação, é o caso da fertilização in vitro e da inseminação artificial. Há também o coito programado (aquele que ocorre nos dias exatos da ovulação) para casos de menor complexidade.


Posso pedir ao meu médico para eu fazer esse ultrassom seriado para descobrir meu dia fértil?


Dificilmente seu médico irá solicitar esse exame com menos de 12 meses de tentativas que não resultaram em gestação. Ele com certeza irá pedir para que retorne a procurá-lo após esse tempo se não conseguir engravidar.

O mais comum é a indicação de treinar um dia sim outro não para conseguir abranger mais fácil o período fértil.

Então, você me pergunta: há como saber mais facilmente quando estou fértil? Há sim! Existem os teste de ovulação vendidos em farmácia. Eles são semelhantes aos testes de gravidez e verificam o nível de hormônio na urina, positivando quando você estiver para ovular ou ovulando.

Super indico o método de temperatura basal que utilizei nas minhas duas gestações e que mostra certinho o dia da ovulação (veja como funciona esse método AQUI). É claro que para utilizar esse método a mulher tem que ser super disciplinada pois a medição deve ser realizada sempre nos mesmo horário.

Agora é você escolher o melhor método e ir a luta!!!

Abraços e beijos férteis a todas!

sonhadamaternidade.blogspot.com.br
Fonte imagem: http://www.materprime.com.br/tratamentos/fertilizacao-in-vitro/


 
Topo